Kamol Hospital

K-Wellness @ Kamol Hospital


Hormônios para Pessoas Trans



Tratamento Hormonal

         A homonioterapia, ou terapia hormonal (TH), para pessoas trans é uma forma de terapia de reposição hormonal (TRH) de hormônios sexuais e outros medicamentos hormonais. São administrados para pessoas transgêneras ou indivíduos em não-conformidade com o gênero para alinhar as características sexuais com sua identidade de gênero de maneira mais próxima possível. Esta forma de TH é realizada de duas maneiras, de acordo com os objetivos buscados, seja de feminização ou masculinização.

  • Terapia hormonal para feminização: para mulheres transgêneras ou pessoas transfemininas. Consiste em administração de estrogênios e antiandrógenos.
  • Terapia hormonal para masculinização: para homens transgêneros ou pessoas transmasculinas. Consiste na administração de andrógenos.

 

         A terapia hormonal visa tornar a pessoa trans mais confortável consigo mesmo, tanto física como psicologicamente. Talvez, ambos fatores – a aparência e o papel de gênero – conflitam com a sensação interna de ser homem ou mulher (identidade de gênero). Se a pessoa vive há anos com este conflito e está aflita necessitando de ajuda, a terapia hormonal talvez possa ajudar a superar o sofrimento. A(o) paciente necessita consultar um psiquiatra antes de começar a terapia hormonal.

 

Preparação para a Terapia Hormonal para pessoas Trans

  1. O paciente precisa consultar um psiquiatra para confirmar se necessita antes de começar a terapia hormonal.
  2. Consultar um endocrinologista para alcançar suas expectativas.
  3. Anamnese, exame físico para investigação da função hepática e renal

 

Procedimentos para a Terapia Hormonal para pessoas Trans

  1. Após a consulta e investigação laboratorial específica concluídas, o médico começará a terapia hormonal; Testosterona, Estrogênio ou Antiandrogênio terão dosagem e preparação prescritas individualmente.
  2. O(a) paciente precisa da terapia hormonal se ele ou ela quer manter os efeitos masculinos ou femininos.
  3. Se, em qualquer estágio, o paciente decidir ter os testículos (mulher trans) ou os ovários (homem trans) removidos por cirurgia, a dosagem hormonal deve ser reduzida. Entretanto, isto deve ser feito de modo adequado para produzir os efeitos necessários, mantendo o paciente bem, protegendo contra a osteoporose (fraqueza dos ossos) com o envelhecimento e o paciente deve parar com o bloqueador de hormônios.

 

Riscos e complicações

O tratamento hormonal para pessoas trans em doses razoáveis é notavelmente seguro. Os produtos hormonais prescritos são muito parecidos com os hormônios naturais produzidos pelo organismo. A maioria das pessoas que toma hormônios não apresenta problemas significativos.

 

Na mulher trans, o estrogênio tem efeitos feminizantes sutis:

  • A gordura pode se distribuir nos quadris.
  • O tamanho do pênis e dos testículos pode ter uma leve redução.
  • Algumas mulheres trans têm mais dificuldade para alcançar a ereção e o orgasmo. A massa muscular e a força podem diminuir.
  • Os seios podem parecer macios e irregulares e às vezes podem aumentar modestamente de tamanho.
  • O crescimento de pelos no rosto e no corpo pode enfraquecer. Os pelos faciais e corporais são considerados por muitas mulheres trans como úteis no apoio ao processo de remoção de pelos usando eletrólise ou tratamento a laser e outras técnicas de remoção de pelos.
  • A calvície masculina pode ser mais lenta ou interrompida, mas não é necessariamente revertida.

 

No entanto, todos os medicamentos têm efeitos colaterais potenciais e algumas pessoas podem ter reações adversas graves a eles. É necessário estar ciente dos possíveis riscos, mesmo que remotos, antes de decidir iniciar o tratamento.

 

Os riscos mais graves de tomar estrogênios são:

  • Trombose
  • Trombose Venosa Profunda (TVP)
  • Derrame
  • Embolia pulmonar (bloqueio em veia sanguínea pulmonar)
  • Alterações nas funções hepáticas

 

No homem trans, a testosterona pode causar os seguintes efeitos:

  • Promove o crescimento de barba e pelos corporais.
  • A calvície masculina pode se desenvolver.
  • O clitóris aumenta ligeiramente de tamanho.
  • A Libido pode aumentar.
  • Aumento da massa muscular.
  • A voz engrossa, mas geralmente não ao tom de homens cis.
  • A menstruação irá parar, embora possa haver algum sangramento, o que exigirá ajustamento de dose.
  • Algumas pessoas desenvolvem acne.

O risco mais grave ao tomar testosterona é a policitemia (superprodução de glóbulos vermelhos)

 

Cuidados pós-terapia

        Após o início da terapia de reposição hormonal, o médico precisará agendar um plano de acompanhamento para reavaliar os sintomas e os níveis hormonais. A maioria dos casos exigiu três meses de acompanhamento. O monitoramento de sua saúde ajudará seu médico a garantir que seu corpo esteja absorvendo a medicação, que o médico possa ajustar a medicação e que possam ser prescritos medicamentos adicionais.

         Um estilo de vida saudável é essencial. É fundamental alimentar-se com sensatez e fazer exercícios regularmente. Fazer uso de drogas, consumo excessivo de álcool e obesidade são fatores que podem prejudicar o tratamento hormonal e aumentar o risco de complicações. Além disso, se você é uma mulher trans e toma estrogênio, o tabagismo reduz seus efeitos feminizantes.



CONTACT US
Consultations Daily : 08:30-18:00
Request a consultation